30 anos depois, Vargas Llosa apoia fujimorismo – Sylvia Colombo

Chame no WhatsApp
Qual a sua dúvida?